Falha em chip facilita para celulares serem rastreados

Falha em chip facilita para celulares serem rastreados

Foi divulgado pela empresa Adaptive Mobile Security, que é uma empresa especializada em segurança de telefonia e conexões móveis que o Brasil está entre os 29 países em que os chips de celulares contam com uma programação onde é introduzido um software chamado “[email protected] Browser” (Sat Browser) que tem uma certa vulnerabilidade que pode acaba fazendo com que esteja sujeito a espionagem.

A brecha em questão acabou recebendo o nome de “SIMjacker”. Este nome usado para se referir à falha em questão faz referência ao nome técnico que é usado para estes chips, conhecidos como “SIM”, e também é associado ao jargão “jacking” que pode indicar que algo possui algum tipo de interferência ou erro.

O [email protected] Browser é um programa antigo, e tem como objetivo fazer com que o usuário tenha acesos a serviços que são ofertados pelas operadoras e também para conseguir contratar pacotes e também para poder conferir o seu saldo, além de seus dados. No entanto, este programa não tem nenhuma atualização desde o ano de 2009. Atualmente inclusive os consumidores tem acesso a aplicativos das próprias operadoras para poderem realizar este tipo de consulta com maior conveniência.

Porém, por mais que o usuário não interaja com o software em questão, ele estará vulnerável a ser espionado da mesma forma. Isso por que o chip dos celulares tem um canal de comunicação direto com a rede de celular, desta forma, os ‘espiões’ em questão poderão ter acesso à mensagens SMS do celular em questão.

Com isso é permitido que o chip acabe recebendo alguns comandos da operadora para que seja configurado seu acesso à rede. Porém alguns especialistas acabaram descobrindo que este chip em questão possui uma falha que pode permitir que outras pessoas além das operadoras enviem os comandos em questão, fazendo com que o usuário acabe ficando vulnerável. Estes comandos vão permitir que o aparelho acabe revelando a célula (torre) em que ele está conectado, e com isso é permitido que o aparelho seja rastreado. Também poderão ser realizadas chamadas, o que pode fazer com que o telefone seja transformado em uma escuta pois o microfone acabará captando as conversas que acontecerem próximo ao aparelho. Com isso também poderão abrir paginas da web, e com isso um hacker poderá fazer com que o celular seja invadido por um programa espião que conseguirá expor todos os dados contidos no celular.

A Adaptive Mobile informou que esta falha foi utilizada para poder monitorar 100 a 150 aparelhos celulares. No entanto o nome da empresa que foi responsável por ter realizado esta espionagem não foi divulgado, porém os especialistas acreditam que esta empresa em questão foi contratada para poder prestar serviços por agências governamentais. A Sinditelebrasil, associação que representa as operadoras do Brasil, informou que já foram tomadas medidas para solucionar o problema e que até o momento não foram notados nenhum tipo de ataque desta natureza.

Welhyngton Ribeiro Teodoro

Sou especialista em notícias da TV, fofocas de famosos e acontecimentos em geral. Também escrevo sobre dicas, saúde e entretenimento. https://www.facebook.com/welhyngton